terça-feira, 30 de junho de 2009

Em outras palavras... (14)

E o Natal não será mais o mesmo sem ele:

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Mulher é música. Homem, som

Mulher é música. Música é mulher. As duas: femininas. As duas: musas. As duas: divinas. Música é menina-partitura feita de letras e melodias. Mulher é cifra indecifrável, partitura ilegível, harmonia inconstante. Mulher e música: pura matemática, puro enigma, inexatidão. A música atrai como a mulher: inspira, envolve, acalma, anima. A música abraça, afaga e beija. Beija beijos de acordes ritmados pela boca. A mesma boca que canta a letra da música. Da mesma música que conta os segredos da boca. E do coração, e da alma, e do mundo. A música passeia nos ouvidos tal qual garotinha se exibindo no parque. Balança, escorrega, pula, corre, ri. Com os cabelos ao vento, as pernas compridas, o corpo magro vestido de roupas coloridas brinca a música-moça como se sinfonia-mulher já fosse. Quem olha também ri, quem escuta também dança. Música é mulher: as duas são crianças. Caminham pelas ruas, espalham-se, atravessando os ares, invadem casas, pensamentos, olhares. A música tem corpo de mulher. Tem ritmos, curvas e quebras. Cadência no andar, na afinação dos passos, na equalização dos sentidos. E a mulher tem alma de música: palavras bemóis, perfumes sustenidos, o mundo em si. O que a mulher canta agora, a música já disse antes. Mas uma mulher cantando já é pleonasmo redundante: dueto de uma coisa só.

Homem é som. Coisas masculinas: barulho, ruído, estalo, grito, estouro, zunzunzum. A música do homem é uma só. Som só, ordinário: um ritmo, um compasso, uma nota, uma escala. Uma fábrica monótona com esteiras repetitivas, vadias, vagarosas, vulgares. O som é homem-berro, voz estridente gritada por guitarras estranguladas, nervosas, suicidas. O homem, tal qual o som, é mecânico, industrial, frio e nivelado. Não dança nem faz dançar. É estátua de pés de ferro. Chumbo na voz, peito de bronze, melodias siderúrgicas. Homem é som reto e, ainda assim, desalinhado. Som pesado, de metais e calcário, mas, ainda assim, fraco, esponjoso, suspeito. No homem há vácuo, espaços vazios e decibéis sobrando. Balbúrdia estereofônica, carente de um dizer, de uma mensagem legível, de um canto. Ou de mera fala. Homem é som de ecos, redundâncias. O som é ecos de homens iguais, duplas sertanejas, rimas fáceis, estrofes mortas. Ser som é ser de uma masculinidade irritante. Aquela presente em buzinas, sirenes e campainhas: coisas femininas que traíram a música. O homem-som não canta. Não sabe. Apenas sussurra sons sem articulação, sem entendimento. O homem-som é feito de instrumentos, depende deles. Não é som por si só. Tira de cordas, de metais e de caixas acústicas a sua definição barulhenta, sua condição de casa velha a ranger. O homem é som. E seu som é explosão (nunca será fogo). E seu som é jato (nunca será lago). E seu som é ataque (nunca será guerra). E seu som é tumulto (nunca será manifesto). E seu som nunca brincou de música (nunca será criança). Eis o som: homem metalúrgico de carreira solo.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Jars of Clay lança vídeo de “Two Hands”

A banda Jars Of Clay lançou nesta terça-feira, 23, vídeo da canção “Two Hands”, faixa do novo álbum “The Long Fall Back To Earth”. O vídeo mostra o trabalho da banda com o projeto Blood: Water Mission, organização sem fins lucrativos que tem por objetivo levantar fundos para combater a pobreza, as injustiças sociais e a proliferação da Aids no continente africano. Confira abaixo o novo vídeo e o release de divulgação, assinado pelo vocalista Dan Haseltine:


"Às vezes, vídeos musicais contam histórias. Este vídeo conta a história de uma banda e sua jornada para chegar nas próprias mãos sujas. Uma vez definido o papel de um artista como o ato de olhar o mundo e descrevendo-o não só como o mundo é mas também como deveria ser.

Há apenas um olhar descrevendo o que uma banda pode fazer quando confrontada com injustiças e tragédias... e também as histórias heróicas de quem ultrapassa seus medos e consegue superar obstáculos intransponíveis. “Two Hands” é uma canção sobre a superação de nossos próprios medos e um modo de encontrar razões para se preocupar com outras pessoas, mesmo quando não nos sentimos preparados para fazê-lo.

Este vídeo mostra o nosso trabalho na África, com Blood: Water Mission. Esperamos que possa inspirar você e que te faça sonhar sobre como você pode usar suas duas mãos para amar e servir aqueles ao seu redor."
Dan Haseltine

terça-feira, 23 de junho de 2009

Clássicos de terça: "Compromisso", da banda Kadoshi

Marcaram época: a música e a banda. "Compromisso", do álbum de mesmo nome lançado em 1993 pela banda de black gospel Kadoshi, certamente traduz com qualidade um período de efervescência na música evangélica brasileira. A banda do Pr. Silas Furtado surgiu em 1981 ainda com o nome de Atos 2 e teve na primeira metade dos anos 1990 seus grandes momentos como ministério de louvor, revelando nomes como DJ Alpiste - hoje ícone do rap cristão.

"Compromisso":

Não existe nada melhor
Do que estar diante de Deus
Pode o mundo se abalar
Seguro estou em ti
Seguro estou em ti.

Tudo foi criado por ti
Nós também pra teu louvor
Quero sempre te exaltar
Pois és fiel a mim
Pois tu és fiel a mim

Bom é estar te servindo
Com compromisso contigo
Nada vai nos separar
Do teu amor, Jesus

Vídeo: Death Papagaio's Metal

Papagaio (ou arara ou um parente próximo) muito louco curtindo um Death Metal:

sábado, 20 de junho de 2009

Expocristo 2009 - Programação Completa

De 08 a 12 de julho acontece em Curitiba (PR), no Marumby Expocenter, a 5ª edição da Expocristo – Feira Nacional do Consumidor Cristão. O evento, um dos maiores do país e o principal do gênero na região sul, traz uma programação variada com diversas atrações musicais, preletores nacionais, expositores cristãos, conferências, apresentações especiais e eventos paralelos. Os 230 estandes montados e as 50 bandas convidadas devem atrair cerca de 70 mil visitantes nos cinco dias de feira, conforme estimativa dos organizadores. Empresas cristãs, ministérios, bandas, cantores, artistas, gravadoras, livrarias, igrejas, ONGs, missões evangelísticas, lojas de confecções, vendedores de equipamentos musicais e outros expositores participam da feira com uma infinidade de produtos, serviços e ações voltadas para o público cristão.

Para esse ano, pastores reconhecidos nacional e internacionalmente estão confirmados: Jabes de Alencar, Jorge Linhares, Joel Engel, Silmar Coelho, Marcus Gregório, Marco Feliciano e Raimundo Nascimento, entre outros. As apresentações musicais marcam a presença do Ministério Toque no Altar, Filhos do Homem, Cristina Mel, David Quinlan, Carlinhos Félix, Maurício Paes, Mara Lima, Mara Maravilha, Chris Duran, Ministério Gileade, Banda Jó 42, Banda Sion e Samuel Barbosa, além de outras bandas e cantores vindos de diversos estados. Santa Catarina está representado com cinco participações: Ministério Impactar, Ministério Adorazione (Pr. Ramon Tessmann), Larissa Cunha (fisioculturista), Ministério Remanescentes e o grupo de dança Fúria das Ruas, de Joinville.

A 5ª Expocristo começa dia 08, quarta-feira, a partir das 14hs. Nos dias 08, 09 e 10, até às 16hs, a entrada à feira é gratuita, com a entrega de um quilo de alimento. Após esse horário e nos dias 11 e 12, o valor da entrada é de R$ 5,00. Confira abaixo a programação completa do evento:

Dia 08 (Quarta-Feira): Das 14h às 23h
14:00

Abertura da Feira aos visitantes
DJ Tank
Entrega Total (Curitiba)
Neir Menezes
Lucas Balzer e Banda (PR)
Pregação Pr. Wanderley Caceliano (SP)
15:00
Miriam Pessanha (PR)
Banda Filhos da Tua Promessa (PR)
Thaís Seliguer (SP)
Banda Envalluz (PR)
Rafael Steffen (ES)
Philipe Daniel (ES)
Ministério Raios de Unção (PR)
16:00
Pregação Avivalista Raimundo Nascimento (PR)
17:00
Momento Cieb (Cantores Filiados)
17:50
Banda Nova História
Banda Judah (PR)
18:30
Ministério Gileade (PR)
19:00
Ministério Toque no Altar
20:00
Pregação Pr. Marcus Gregório (SP)
21:30
Apresentações Palco Zero
23:00
Encerramento

Dia 09 (Quinta-Feira): Das 10h às 23h
08:00

Café de Pastores - Somente convidados
(Peça seu convite pelo e-mail: expocristo@expocristo.com.br)
Maurício Paes
Banda Jó 42
Palestra Pr. Jorge Linhares
Samuel Barbosa
Pr. Cris Batiston (FdH)
10:00
Aberto ao Público
12:00
Banda Convicção (PR)
Thaís Seliguer (SP)
Adoradores Sem Limites (PR)
Banda Renúncia (PR)
Rafael Steffen (ES)
Thiago Macedo (PR) – Solo Dança
Philipe Daniel (ES)
Banda Sion (SP)
Banda EE-Taow (SP)
Ministério CMD 5 (PR)
Banda Jó 42 (MG)
Entrega Total (Curitiba)
15:30
Ministério Filhos do Homem – Seminário de Adoração
17:00
Grupo de Teatro Jeová Nissi apresenta a peça “Jardim do Inimigo”
18:00
Ministério Banda Megafone (lançamento DVD Ao Vivo) (PR)
18:30
Cristina Mel (RJ)
19:00
Pregação Pr. Jabes Alencar (SP)
20:00
Pregação Pr. Crhis Duran (RJ)
21:30
Apresentações no Palco Zero
23:00
Encerramento

Dia 10 (Sexta-Feira): Das 10h às 23h
10:00

Culto Especial de Prevenção às Drogas
Testemunho de “Reco” – ex-integrante dos Detentos do Rap (SP)
12:00
Ministério Adorazione (Criciúma – SC)
Pregação Pr. Ramon Tessmann (Min. Adorazione – SC)
Thaís Seliguer (SP)
Pregação Samuel Denardi
Banda Filhos da Tua Promessa (PR)
Julio Lima
Ministério CMD 5 (PR)
Ministério Harpa de Davi (RJ)
14:00
Pregação Pr. Jairo Carvalho
Pregação Pr. Rogério Buzzi
Pregação Pr. Evandro Putziger
14:30
Ministério Fogo de Sião (PR)
Ministério Banda Megafone (PR)
Rafael Steffen (ES)
Banda Sion (SP)
Philipe Daniel (ES)
Banda EE-Taow (SP)
Adoradores Sem Limites (PR)
Cezar Sodré
Banda Hágiús (PR)
Banda Jó 42 (MG)
Banda De La Cruz (PR)
Entrega Total (PR)
Thiago Macedo (PR) – Solo Dança
Testemunho Larissa Cunha (SP)
16:00
Ministério Harpa de Davi (RJ)
Pregação Pr. Zico (PR)
17:00
Lançamento CD do Ministério Fogo de Sião (Curitiba – PR)
17:30
Banda Ligação
Vanessa Fom (PR)
MTDM - Ministério Tempo de Milagres
18:00
Bob Jonathan (SP)
18:30
Tatiana Malafaia (RJ)
19:00
Carlinhos Felix (RJ)
19:30
Pr. Thiago Coelho
20:00
Pregação Dr. Silmar Coelho
21:30
Apresentações no Palco Zero
23:00
Encerramento

Dia 11 (Sábado): Das 10h às 23h
10:00

Sábado Sertanejo
Som da Terra
Banda Átrius
Irmãos Levitas
Ariele Bonati
Campineiros de Cristo
11:30
Culto de Avivamento Pr. Oséias Gomes
13:00
Momento Cieb – (Cantores Filiados)
14:00
Coral Gospel de Curitiba (PR)
Banda Renúncia (SP)
Ministério Campos Brancos (PR)
Ministério Adoradores Sem Limites (PR)
Banda Hágiús (PR)
Ministério Hefzibá
15:00
Ministério Visão Ágape (SC)
Banda Plus Salvation (SP)
Banda Profhettica (SP)
Banda Abdon
Banda Judah (PR)
Thaís Pina (PR)
16:00
Grupo de Teatro Jeová Nissi apresenta a peça “Jardim do Inimigo”
Ministério Harpa de Davi (RJ)
17:00
Banda EE-Taow (SP)
Fúria das Ruas (SC)
Banda Sion (SP)
Banda Filhos da Tua Promessa (PR)
Thiago Macedo (PR) – Solo Dança
Ministério Harpa de Davi (RJ)
Ministério Impactar (SC)
18:30
Banda Ligação
Ministério Ágape
Lucas Rosa e Banda (MS)
Suelen Moraes
Vanessa Fom (PR)
Mara Lima (PR)
19:00
Mauríco Paes (RS)
19:30
Mara Maravilha (RJ)
20:20
Pregação Pr. Sérgio Castro
21:30
Apresentações no Palco Zero
23:00
Encerramento

Dia 12 (Domingo): Das 10h às 23h
10:00
Movimento Hip Hop Gospel
Ministério Sinal Vermelho (PR)
Foguinho
Pregação Pr. Vida Loca
Guerra Santa
12:00
Testemunho de “Reco” – ex-integrante dos Detentos do Rap (SP)
13:00
Ministério Campos Brancos (PR)
Adoradores Sem Limites (PR)
Central Louvor Curitiba Coral
Cesar Sodré
Vanessa Fon & Ministério Coração em Chamas
Banda Influência (PR)
14:00
Ministério Selectus (PR) – Lançamento CD
Apresentação Coral da Umadc
15:00
David Quinlan (Ministério Paixão, Fogo e Glória)
16:20
Ministério Harpa de Davi (RJ)
Quarteto Vox
Carine Lup
Daniele Sales
17:00
Samuel Barbosa
17:30
Culto de Avivamento Pr. Marco Feliciano
19:00
Banda Remanescentes (SC)
Fúrias das Ruas (SC)
Ministério Banda Megafone (PR)
Ministério Raios de Unção (PR)
Philipe Daniel (ES)
Rafael Steffen (ES)
Banda Influência (PR)
Banda Convicção (PR)
Banda Xodó de Deus (PR)
Entrega Total (PR)
Banda Jó 42 (MG)
MTDA – Ministério Tempo de Milagres (PR)
Banda De La Cruz (PR)
Banda Judah
23:00
Encerramento da Feira

Serviço:
Expocristo – Feira Nacional do Consumidor Cristão
De 08 a 12 de Julho de 2009
Marumby Expocenter
Av. Wenceslau Braz, 1046 – Vila Guaíra – Curitiba – PR
Informações e contato: (41) 3367-0556
http://www.expocristo.com.br/

Divulgação:
(Com informações de Expocristo e Gospel+)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Análise do CD "Um Dia Bem Melhor", de Dayana Trindade

Um Dia Bem Melhor” é o álbum de estreia da cantora joinvilense Dayana Trindade. Lançado em 2008, o trabalho reúne dez canções de autoria própria que marcam uma conotação "emepebista" nos arranjos e melodias. No time de Dayana figuram nomes de referência como Marcelo Vieira (violão e guitarra) e Gilberto Machado – o “Formiga” – (baixo), emprestando credibilidade no instrumental e somando responsabilidade à voz da cantora. As letras das composições não têm compromisso com o rótulo comum da música “gospel” e certamente não cabem no repertório fácil dos cultos dominicais, pois não se apóiam em repetições infindáveis ou frases feitas. O CD encarna certo tom intimista, às vezes reflexivo, bom para se ouvir em casa, com tempo, disposição e espírito desarmado. Extraída das experiências cotidianas, aquelas comuns a todos, e não restritas apenas aos evangélicos, a mensagem deste trabalho tem no Evangelho sua fonte, mas com a pretensão de desaguar além dele, especialmente para os que não o conhecem.

O álbum começa com a faixa título “Um Dia Bem Melhor”. E na verdade só poderia começar com essa ou com a quinta faixa – “Daqui Pra Sempre”. Nenhuma outra tem condições de segurar o peso de “abrir” o CD. A letra da música apóia-se na mensagem clássica do Salmo 30:5 – “Pode o choro durar uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer”. A mensagem ganha estilo nos acordes do teclado conduzindo a canção num ritmo de reflexão. O desenho da música é bem retilíneo e tem maior vivacidade apenas na segunda parte. Isso deve desagradar os mais ansiosos por quebras e curvas, mas cai bem para quem gosta de privilegiar a letra.

A segunda faixa – “Lugar” – bem que poderia se evaporar do álbum e ir para outro lugar. É ruim de ouvir. É down. Felizmente ela não é a canção que introduz o disco, o que poderia comprometer uma boa primeira impressão. A letra é de relevância, mas o som não empolga, a música é desnecessariamente longa e serviria, talvez, como fundo nos créditos finais de um filme europeu. Faz-se justiça, no entanto, quanto a parte técnica: “Lugar” foi semifinalista no 2º Festival da Música e Integração Catarinense (Femic), em 2008. Isso serve para confirmar que a opinião técnica da crítica geralmente não coincide com a do público. Enquanto o ouvinte médio vê a música como linguagem e sentimento, o jurado de festival a vê como matemática. E números, como se sabe, não choram, não riem, não sentem.

Deus do Impossível” vem para recuperar o “tropeço” da faixa anterior, o que não é tarefa muito difícil. Tem uma mensagem mais congregacional, de temática recorrente e, por isso, sua beleza é amparada pela melodia. É agradável de ouvir. Um ponto negativo dessa faixa está no título: “Deus do Impossível” já nomeia músicas de Alda Célia, de Regis Danese, do ministério Trazendo A Arca e de outros cantores. É o tipo de coisa que faz com que a música já nasça com a identidade comprometida. Pode até ser excesso de preciosismo, mas a referência incômoda poderia ser facilmente contornada.

Em “Eu Quero Mais de Ti” – quarta música – a batida da bateria ganha evidência. A voz de Dayana também tem presença mais forte do que nas canções anteriores. A música ficou preenchida, envolvente e encorpada, com uma vibração que a torna singular. É uma canção que revela o potencial vocal da cantora e a competência do instrumental.

Na quinta faixa está a melhor canção do álbum. “Daqui Pra Sempre” é música para se ouvir diversas vezes seguidas e se arriscar a cantar junto o refrão. Tem uma letra de fácil assimilação e uma mensagem importante sobre a confiança em Deus. O tema de “Daqui Pra Sempre” sugere ser cantado depois de se passar por um momento difícil e ter alcançado êxito, superação e resposta. As experiências com as tribulações geram maturidade espiritual e a esperança de que “nem altura, nem profundidade, nem angústia ou setas da maldade nos impedirão de cantar”. Letra e música formam aqui um conjunto que incentiva a tocar o barco da vida, do mesmo modo que a própria canção é bem conduzida.

A música seguinte – “Em Tua Presença” – tem a mesma nuance de “Deus do Impossível”, apenas a letra parece continuar a mensagem da faixa anterior. Ela inicia uma sequência de canções que apresenta um tom mais característico de música de adoração. Isso não significa que o ritmo deva ficar cadenciado como ficou nessa faixa. Ela teria mais visibilidade se ganhasse também mais aceleração.

Seguindo a linha, “Coração de Adorador” mostra-se uma boa canção. Letra bem construída e melodia que se encaixa perfeitamente numa proposta despretensiosa. Mas o que rouba a cena nessa música é o saxofone do jazzista jaraguaense de reconhecido talento Jefferson Lescowich. Com participação especial no trabalho de Dayana, ele poderia ter sido melhor “explorado” (no bom sentido do termo).

Para fechar a trindade de adoração, “Vem Que É Bom” dá um update no clima e faz uma quebra necessária. É a única música do CD que tem o “espírito” de “música de igreja”, recomendável para abrir o culto de domingo. A letra, convidativa ao louvor, foi feita em parceria com Adilson do Nascimento. Ele fez a direção vocal do álbum e também co-assina a autoria de “Deus do Impossível”. As duas composições têm um ponto em comum: são voltadas para o público interno das igrejas. O que as diferencia é que a terceira faixa é mais reflexiva, enquanto “Vem Que É Bom” é mais descontraída.

A penúltima faixa explora o campo dos relacionamentos. “Quero Alguém”, como sugere o próprio nome, é uma espécie de oração em busca do amor ideal. A intenção não é nada fora de propósito, afinal, essa busca é empreendida por todos, cristãos ou não-cristãos. O que deixou a desejar foi a letra, imersa num tom piegas, embora sustentada por uma balada bem feita.

Para fechar o álbum, “Perfeito Amor”, de letra em parceria com Cláudio Ribeiro, foi uma boa escolha. A música também trata de relacionamento, mas desta vez é pertinente ao amor de Deus. Mais do que uma busca ou pedido, trata-se de um elogio, uma devoção, uma confissão de dependência. A canção peca, porém, no mesmo deslize de “Deus do Impossível” no que diz respeito ao título: “Perfeito Amor” é nome recorrente de músicas de outros artistas e remete com facilidade à faixa homônima do Oficina G3, ainda mais que, em alguns momentos, a melodia é de fato parecida. Embora seja um elemento exterior, ligado à memória do ouvinte, a recorrência tira o brilho de luz própria que a música tem em si e, ainda mais, a força de sua boa execução.

Ao largo desse dano, a última faixa encerra com competência um CD que, de modo geral, é também competente. Faltou ao álbum, se podemos exigir muito de um trabalho de estreia, uma pretensão à altura da conceituação do grupo que se reuniu para fazê-lo. Da voz de Dayana fica a sensação de que ela não usou toda a potência que tem, talvez por uma reverência ou maior valorização ao instrumental do disco. Em todo caso, o trabalho tem uma marca autoral definida, resultado de escolhas criteriosas e, sem dúvida, de dedicação, esforço e profissionalismo. Tudo isso nos faz acreditar que não devemos perder essa menina de vista, mesmo que ela já esteja morando em Curitiba (PR).

Antes de fechar essa análise e, diga-se de passagem, mais um conjunto de impressões de ouvinte atento do que um release técnico, um ode à arte do CD de Dayana Trindade. Belas fotos, imagens atraentes, boa composição. A qualidade do design está replicada também no site oficial: completo, relevante, bonito, atualizado.

Em outras palavras... (13)

O ovo ou a galinha?


By Um sábado qualquer

terça-feira, 16 de junho de 2009

Luciano Manga vai escrever livro sobre sua trajetória no Oficina G3

O ex-vocalista da banda Oficina G3, pastor Luciano Manga, assina hoje pela MK Editora contrato de publicação do livro “Meus dias no Oficina G3”. A obra irá resgatar a história do grupo e trará registros das experiências vividas por ele no período em que era integrante da banda. Hoje pastor do ministério Vineyard no Rio de Janeiro e envolvido nas produções da Vineyard Music, Manga deixou o Oficina em 1998 para se dedicar integralmente ao trabalho pastoral, após uma trajetória marcante nos três primeiros álbuns da banda: “Oficina Ao Vivo” (1990), “Nada É Tão Novo, Nada É Tão Velho” (1993) e “Indiferença” (1996). Na vida musical pós-Oficina, Manga soma dois trabalhos solos lançados em 2003 (“Fóssil Praise” e “Sol À Meia-Noite”) e ainda diversas participações pelo selo da Vineyard.

Assista abaixo clip histórico de “Indiferença”, faixa do álbum de 1996, e confira a performance de Luciano Manga no comando dos vocais:


(Via MK News, com informações da Wikipedia)

Entrevista: Pr. Cris (Filhos do Homem)

Concedida ao jornal Folha de Rondônia

O Ministério Filhos do Homem participou na última quinta-feira, 11/06, da Marcha para Jesus em Porto Velho, capital de Rondônia, que segundo a Folha de Rondônia, contou com mais de 60 mil pessoas. Em entrevista ao jornal, o pastor Cristiano Batiston contou como tem sido sua vida cristã e a trajetória do ministério. Confira:

O líder do Ministério Filhos do Homem, Cristiano Batiston, conhecido como pastor Cris, é de Pato Branco (PR). O pai Eliseo Batiston também é pastor. Casado, tem um casal de filhos (a menina Lara Raquel ainda não tem nem uma semana de vida). O ministério tem nove CDs e três DVDs. Esta foi a 8ª vez que o grupo veio a Porto Velho e a 3ª que participou da Marcha para Jesus, realizada na última quinta-feira. Além de diversos estados do Brasil, eles já ministraram em Portugal, EUA e Londres. Nesta Marcha estiveram Fabrine (back), Jader (contrabaixo), Fabiano (teclado), Ribamar (bateria) e Adriano (guitarra).

Folha: Como surgiu o Ministério Filhos do Homem?
Pastor Cris: O início do Ministério se confunde com o da Comunidade Cristã Vida para os Povos de Pato Branco, no Sudoeste do Paraná. No começo eram menos de 30 pessoas que se reuniam para louvar o Senhor ao som de um violão amplificado por um aparelho de som 3X1, tangido pela pastora Clotilde Batiston. Naquela época a igreja profetizava que Deus levantaria músicos ungidos e que seus instrumentos seriam os melhores. O tempo foi passando e assumi o louvor na igreja liderando os adolescentes. Naquele tempo estava iniciando um movimento de rock gospel no Brasil. Influenciados por este momento, além de tocar na igreja, nós sonhávamos em “montar” nossa banda gospel o que nos levou a participar de inúmeros shows de bandas. Porém, em cada show era sempre tocada alguma música de louvor. Mostrando que o chamado não era apenas para rock evangelístico.

Folha: Então a partir daí teve início o Ministério?
Pastor Cris: Aconteceu assim: No carnaval de 1997, o pastor Eliseu, que morava em frente a um clube da cidade, indignado com as letras sensuais das músicas de carnaval foi ao clube e subiu no palco. Falou ao ouvido dos músicos dizendo que eles eram talentosos demais, mas que seus talentos estavam ajudando a pregar o mal. Disse que Deus tinha algo diferente para cada um deles. Como resultado dessa ousadia, aos poucos todos os músicos daquela banda e suas famílias foram se convertendo ao Senhor Jesus. Alguns destes músicos, depois de um bom tempo de discipulado, passaram a integrar o grupo e então vieram as letras e o primeiro CD no estilo rock evangelístico. Quando o CD “Mundo Coliseu” estava pronto para ser reproduzido o Senhor trouxe uma nova visão de ministério dando uma direção para que todo o trabalho fosse ofertado ao Senhor e o lançamento cancelado. O CD até hoje está nos cofres do ministério. Então, aquele grupo de adolescentes roqueiros que se reunia em meados de 1995 tornou-se o Ministério Filhos do Homem. Adoradores desejosos de servir ao reino do Pai como Jesus serviu, ganhando, discipulando e enviando outros músicos.

Folha: Qual a missão do Ministério?
Pastor Cris: Já temos 15 anos de estrada. O ministério nasceu com um objetivo: salvar e restaurar a vida de músicos, dançarinos e técnicos e levá-los a serem adoradores. Então Deus deu-nos um sonho: descobrir qual era a visão Dele a respeito da verdadeira adoração e realizá-la em sua igreja e na nação. Isso mudou a inspiração inicial de “rock gospel” para um desejo insaciável de ver Deus manifestando Sua presença na adoração de seu povo. Trouxe-nos uma palavra: “Tal como o Filho do Homem que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mt: 20:28) e nos deu uma missão: despertar esta geração para santidade, adoração e multiplicação através das artes relacionadas com música e danças.

Folha: Vocês sempre estão envolvidos em Marchas para Jesus. Só em Porto Velho é a terceira. Em quantas marchas já participaram?
Pastor Cris: Participamos de Marchas para Jesus há 10 anos. Fazemos por ano uma média de quatro a oito.

Folha: Como vê a questão da Marcha para Jesus em relação ao reino de Deus?
Pastor Cris: Tenho visto como Deus preparando a Noiva e equipando para o tempo de perseguições.

Folha: Qual o mais recente CD e qual mais o marcou?
Pastor Cris: O Filhos do Homem II – “Mãos Limpas” – foi o que mais o marcou. Foi uma época que Deus nos tirou da infância e nos levou à maturidade. Ficamos dias jejuando e houve curas e milagres com pessoas tomadas pelo Espírito Santo por até quatro dias. No final de 2008 lançamos pela Gravadora MK, o CD “Seremos Um”.

Folha: Do Ministério Filhos do Homem surgiram outras bandas? Quais são?
Pastor Cris: Odres Novos, Marcus e Taty, Samuel Barbosa, Os Ovelhas e a Comunidade Cristã Vida Para os Povos.

Folha: Também gravaram um MP3 com 74 músicas do Ministério Filhos do Homem? Por quê?
Pastor Cris: Queremos que o povo de Deus pare de aderir à pirataria. Com essa gravação em MP3, vai comprar seis CDs pelo preço de um. O povo de Deus precisa saber que além da pirataria ser crime, ainda atrai maldição financeira para a vida da Igreja.

Folha: Como avalia a vida cristã?
Pastor Cris: Para vencermos as lutas precisamos estar em constante jejum e oração. O cristão precisa viver todos os dias como se Jesus fosse voltar amanhã. Somos guerreiros da última geração. Está mais do que na hora da Igreja tomar um posicionamento e parar de imitar o mundo e passar a imitar a Jesus. Intimidade com o Senhor Jesus é para aqueles que realmente O buscam.

Folha: Como você vê o povo evangélico de Rondônia?
Pastor Cris: O que pudemos notar no povo evangélico de Porto Velho foi um amadurecimento espiritual. Antes as pessoas vinham para ver um show e pedir autógrafos. Agora a gente nota um povo sedento da presença de Deus, um povo que canta as nossas músicas em adoração a Jesus.

::
O ministério Filhos do Homem será uma das bandas presentes na Marcha Para Jesus em Joinville (SC). O evento acontece dia 4 de julho.

(Via MK Music)

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Playlist para o Dia dos Namorados

Diferente dos Anjos” – Fruto Sagrado
Sonho” – Banda Khorus
Amor Verdadeiro” – Catedral
E Para Sempre Eu Vou Te Amar” – Os Nazaritos
Amar Você” – Fernanda Brum
Teus Olhos Meus Horizontes” – Lucas Souza Banda
Presente” – Brother Simion
"Quero Alguém" - Dayana Trindade
"Sem Você" - Rosa de Saron
Closer” – Jars Of Clay
Kiss Me” – Sixpence None The Richer
Only Hope” – Switchfoot
"Hosea's Wife" - Brooke Fraser
"My Sweet, My Lovely" - Plumb

Sonho” – Banda Khorus

Salvador: pop e rock em ritmo latino

A mistura bem executada do pop contemporâneo com o ritmo dançante da música latina. Essa é a característica marcante da banda Salvador, grupo surgido em 1999, em Austin, no Texas, e hoje sediado em Nashville, no Tennessee (EUA). Nestes dez anos de carreira, Salvador soma oito álbuns que levam a mensagem da palavra de Deus através de um som carismático, divertido e cativante. Em 2009 a banda registra sua trajetória com “How Far Is Heaven: The Best of Salvador”, disco comemorativo que traz os melhores sucessos e inclui ainda três faixas inéditas.

Formado por sete integrantes, Salvador é liderado por Nic Gonzales, vocalista, guitarrista e principal compositor do grupo. Foram os irmãos Nic e Art Gonzales e os primos Josh e Speddy Gonzales os fundadores da banda, mas hoje só Nic e Josh estão no grupo. Nic é casado com a cantora latina Jaci Velasquez. A banda e a cantora fizeram, em 2003, uma turnê juntos para o lançamento dos álbuns “Con Poder” (Salvador) e “Unspoken” (Jaci Velasquez).

Salvador é:
Nic Gonzales (vocal e guitarra)
Josh Gonzales (baixo e vocal)
Chris Bevins (teclado)
Leif Shires (trompete)
Ben Cordonero (bateria)
Eliot Torres (percussão)
Craig Swift (saxofone)

Discografia:
How Far Is Heaven: The Best of Salvador (2009)
Aware (2008)
Dismiss The Mistery (2007)
Que Tan Lejos Esta El Cielo (2005)
So Natural (2004)
Worship Live (2003)
Con Poder (2003)
Into Motion (2002)
Salvador (2000)

Links:
Site: http://www.salvadorlive.com/
MySpace: http://www.myspace.com/salvadorofficial
Twitter: http://twitter.com/salvadormusic
Facebook: http://www.facebook.com/salvador
Comunidade no Orkut: Banda Salvador

Confira “Montaña”, do álbum de 2003 e sempre presente nos shows da banda:

terça-feira, 9 de junho de 2009

Clássicos de terça: "Galhos Secos"

Composta em 1972 pela banda Exodos, "Galhos Secos" é uma daquelas músicas nascidas para ser clássica. Se popularizou na voz de diversos cantores, destacando-se na interpretação da banda Catedral em 1993, para o álbum "Está Consumado".

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Em outras palavras... (11)


Playing For Change: unindo o mundo através da música


O “Playing For Change” é um movimento multimídia e um projeto colaborativo musical criado para inspirar, conectar e trazer a paz ao mundo através da música. A idéia surgiu a partir da crença de que a música tem o poder de quebrar fronteiras e superar distâncias entre as pessoas. “Não importa se as pessoas vem de diferentes contextos geográficos, políticos, econômicos, espirituais ou ideológicos, a música tem o poder universal de transcender e nos unir como raça humana”, informa texto da página oficial do projeto.

Com um estúdio móvel de gravação, equipado com os mesmos tipos de aparelhos usados nos melhores estúdios, o engenheiro de som e fundador do projeto Mark Johnson, juntamente com sua equipe, roda o mundo gravando com artistas de rua. Canções clássicas do pop mundial são interpretadas por músicos desconhecidos. Essas andanças resultaram, em abril desse ano, no lançamento do CD/DVD “Playing for Change: Songs Around The World”, trabalho que reúne a participação de mais de cem músicos de diversos lugares do mundo. A faixa de abertura “Stand By Me” une 35 músicos e inclui, entre outros, a voz e a gaita do americano Grandpa Elliott, as congas do espanhol Django “Bambolino” Degen, o violoncelo do russo Dimitri Dolgonov, o coral sul-africano Sinamuva e o cavaquinho do brasileiro Cesar Pope – único no projeto. Outras faixas da gravação são “One Love”, “War” e “No More Trouble”, todas de Bob Marley, “Talkin’bout a Revolution”, de Tracy Chapman, e “A Change Is Gonna Come, de Sam Cooke. As mensagens do projeto resgatam as utopias hippies do anos 1960/70, no melhor estilo “faça amor, não faça guerra”.

Mas o "Playing For Change" não é apenas para divulgar música. O projeto, através da Fundação Playing For Change, mantém uma escola no vilarejo de Gugulethu e um centro de artes em Johannesburgo, ambos na África do Sul, com o objetivo de promover o desenvolvimento social e levar educação aos jovens dessas comunidades. Na Índia e no Nepal, o projeto também coordena centros para refugiados tibetanos.

Confira no vídeo abaixo a execução da música “Stand By Me”, de Sam Cooke (sucesso na voz de John Lennon), pelos músicos de rua integrantes do projeto:

(Com informações de O Globo, GlobalVoices e Playing For Change)

quinta-feira, 4 de junho de 2009

"Marcha para Jesus" confirmada para o dia 04 de julho em Joinville


A Marcha para Jesus em Joinville está confirmada para o dia 04 de julho, conforme divulgou o Conselho de Pastores da cidade. O evento terá início em frente à prefeitura, às 9h da manhã, e seguirá pela avenida Procópio Gomes até a Arena Joinville, onde haverá shows com as bandas Filhos do Homem, David Quinlan e Maurício Paes. Assembléia de Deus, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja do Evangelho Eterno e Primeira Igreja Batista são as denominações envolvidas na organização. O evento tem o apoio do governo municipal e acontece uma semana após a realização da 1ª Semana da Diversidade, iniciativa que fará outro tipo de marcha, a “parada gay”.

Outras informações sobre a Marcha para Jesus em Joinville no site http://www.marchaparajesusemjoinville.com.br/.

UPDATE (29/06):
Saída a partir da Praça da Bandeira (Ao lado do Terminal Central)
Percurso: rua Nove de Março (Praça da Bandeira), rua do Príncipe, rua Ministro Calógeras, avenida Getúlio Vargas e rua Inácio Bastos (Arena Joinville).

terça-feira, 2 de junho de 2009

Grupo VocaPeople: só no gogó

O VocaPeople é um grupo de teatro vocal internacional que combina sons vocais e o canto a capela com a arte moderna do beat box (percussão vocal), imitando sons de tambores, trompetes, guitarras e outros. A técnica do grupo produz efeitos sonoros impressionantes sem usar qualquer tipo de instrumento musical no palco, ainda mais que o trabalho é apresentado de forma humorística e interativa com o público.

A trupe é formada por oito atores-músicos. Três mulheres fazem os tons femininos (soprano, mezzo-soprano e contralto), três homens fazem os masculinos (tenor, barítono e baixo) e mais dois artistas executam o beat box. A apresentação simula uma orquestra inteira só com as vozes e seus efeitos. O repertório do VocaPeople vai do clássico Bach até o pop de Britney Spears.

Confira abaixo a performance do grupo, que tem a seguinte playlist:
1. Introdução: Era - Ameno
2. Johann Sebastian Bach - Toccata and Fugue in D minor
3. Hallelujah
4. The Entertainer
5. Chordettes - Mr. Sandman
6. Glen Miller - In The Mood
7. Elvis Presley - Tutti Frutti
8. Beach Boys - I Get Around
9. Doobie Brothers - Long Train Runnin'
10. Madonna - Holiday
11. Michael Jackson - Billie Jean
12. Eurythmics - Sweet Dreams
13. Mori Kante - Yeke Yeke
14. Nirvana - Smells Like Teen Spirit
15. Spice Girls - If You Wanna Be My Lover
16. Los Del Rio - La Macarena
17. Rednex - Cotton Eyed Joe
18. Britney Spears - Hit Me Baby One More Time
19. Baha Men - Who Let the Dogs Out?
20. C+C Music Factory - Gonna Make You Sweet (Everybody Dance Now)
21. Will Smith - Switch
22. Madagascar 5 vs. KK Project - I Like To Move It


(Com informações de Lidor Productions)

Switchfoot com novo álbum finalizado


O Switchfoot acaba de finalizar as gravações do novo CD “Hello Hurricane”. Em comunicado aos fãs, a banda informou que ainda não tem a data definitiva de lançamento, mas dever ser para o início do próximo semestre. O álbum será o primeiro trabalho pelo selo independente Imprint e, nas palavras do baterista Chad Butler, “as pessoas serão surpreendidas quando ouví-lo”.

Related Posts with Thumbnails
Creative Commons License
O blog Amplificador, de [jb] João Batista, está sob uma licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at Blog Amplificador.
Permitida a reprodução, total ou parcial, desde que citada a fonte e o autor, exceto para uso com fins comerciais.

Amplificador © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO